OS FILMES ESTÃO LIBERADOS PARA SEREM ASSISTIDOS NO VK.COM - mas vc terá que se cadastrar na rede social russa - DIVIRTA-SE...

sábado, 29 de maio de 2010

Qual é a sua? Ontem foi massacrado e oprimido, hoje protesta, e amanhã vai aliar-se novamente com os opressores levando a luta coletiva para alianças com os algozes?. Este ano lutamos novamente pela redução das tarifas e o seu projeto continua? (zé povo pergunta)

GUERRILHA DO ARAGUAIA

Em 2006 a então relatora do tema “Defensores de Direitos Humanos” na Organização das Nações Unidas (ONU), Hina Jilani, realizou uma série de audiências no Brasil para ouvir as denuncias dos Movimentos Sociais sobre casos de violações dos direitos humanos no país. Este vídeo foi produzido para a ocasião de sua passagem por Santa Catarina.

O filme aborda três episódios recentes da história de Santa Catarina, são eles: a manifestação de repúdio ao “Relógio dos 500 anos” instalado pela Rede Globo nas capitais do país em 2000; a luta do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) no ano de 2005 e as manifestações de resistência ao aumento das tarifas do transporte público em Florianópolis, episódio que ficou conhecido como “Revolta da Catraca”.

Nestes três casos, a violência da repressão e criminalização dos movimentos sociais, marcou o papel da Policia Militar catarinense na violação dos Direitos Humanos e dos Direitos civis básicos da livre manifestação e expressão, nos quais se sustenta o “Estado democrático de Direito”. A partir da denuncia, “Democracia Militar” busca fomentar o debate sobre a qualidade e, no limite, sobre a possibilidade de um regime democrático no qual a ação dos aparelhos repressivos pauta-se pelo total desrespeito aos direitos básicos dos cidadãos.

*A foto "estudande desarmado" é de Jorge Minella.
*Errata: a música do Sepultura utilizada no vídeo chama-se Refuse / Resist, e não Chaos A.D.


Democracia Militar from Vinicius Possebon (Moscão) on Vimeo.

Carlão...
É, mas depois de tudo isso, eu fico pensando...
O que leva certas lideranças a terem um fome desesperada pelo poder ao ponto de barganharem o prestígio obtido em meio as lutas populares e, equivocadamente beijam a mão dos seus algozes?

Será o distanciamento das lutas passadas provocadas pelo tempo?

Do Araguaia ao Passe Livre e as lutas populares pela redução das tarifas exorbitantes do transporte coletivo, vendido como "mote" e, do Araguaia ao serrar de fileiras com a bancada de um suposto nacionalismo/ruralista que massacra os trabalhadores do campo, e expandem os lucros privados em parcerias com o capital financeiro internacional de ocupação territorial, pré internacionalização das florestas nacionais.

 Em síntese, vendilhões pelas migalhas do poder e pela ambição capitalista.


Aldo Rebelo no Congresso Nacional e o PCdoB negociando apoio a mumia sobrevivente do periodo mais obscuro da historia politica do Brasil, ou seja, a ditadura militar remanescente estava vestida com a toga do PCdoB "Por amor a Florianópolis".


Relembrando... Faça uma reflexão antes de pensar em alianças com a burguesia.



Aquí vamos refrescar a memória...



 Quem te viu e quem te vê...  "Nosso amor por Florianópolis"



Há uma chamada histórica dos movimentos socialista de lutas que diz:
"Vc poderá até doar a medula óssea para salvar a filha de um burguês, mas na primeira oportunidade, ele te mata pelas costas"

Nós comunistas, socialistas e , marxistas revolucionarios, nunca devemos esquecer.

Amém!

Em debates na comunidade Florianópolis do Orkut.

Eis minha resposta diante do questionamento que fiz referente ao posicionamento político daqueles que se utilizaram das lutas contra o aumento abusivo das tarifas do transporte coletivo e, do uso da revolta popular e estudantil como "mote" político em barganha com aqueles que eram contra a democracia, ou seja, participantes, e ferrenhos defensores do período do ostracismo politico que viviamos. Além disso, também os maiores responsáveis pelo enterro permanente da possibilidade concreta de implantação do transporte coletivo público com uma empresa pública municipal. Neste caso, a aliança esdrúxula entre o outrora partido da resistência e o seu algoz durante o regime militar:

...Eu jamais iria perder esta oportunidade. Acabou-se o mito, missão cumprida. Diferente de muitos 171 e de beneficiários diretos da dinastia, eu viví a história por dentro, e pra mim o maior paradoxo é vc votar naquele que era contra a democracia e ainda tem as mão sujas de sangue. Quem compactua também é criminoso, do tipo assim: ladrão e receptador apenas como exemplo. O tempo tem sido o maior aliado dos criminosos da ditadura militar, por dois motivos, o primeiro a prescrição que não existe (crime de genocídio e de lesa-humanidade/tortura/golpe de estado/assassinatos/ocultação de cadáveres/desaparecidos/formação de quadrilha/esquadrão da morte/operação condor/grupos para-militares/ comando delta/CCC/fechamento do Congresso Nacional/cassação de militares/Deputados/Vereadores/fechamento da UNE/prisão de milhares e tortura de centenas de estudantes/ atentados terroristas/OAB-RJ/Rio Centro /roubo/pilhagens/falsidade ideológica/crimes contra a ordem pública/corrupção passiva e ativa/crimes de lesa-pátria/etc.), e o segundo, apostam no esquecimento e, também contam com um STF que age como verdadeiros fascistas, o aliado que validou a "auto-anistia" do tipo assim, eu mato a tua mãe e depois me perdo-o (apenas como exemplo) Essa cambada que fez o que quis na ditadura ainda vai cair nas barras de uma condenação judicial, nacional e internacional. Aliás, lá fora o Brasil já está sendo condenado pela Corte Interamericana de Direitos Humanos e pela Anistia Internacional e aqui ainda vai acontecer uma reviravolta.

Quem viver verá!

Meu nome é Brasil
... Fui preso e torturado em 1964, desde 1985 a sociedade procura o meu corpo.


Será que esta tortura nunca vai acabar?




 
Refrescando a cabeça de alguns ali no orkut...
 







 

 
E ainda tem cabeças de porongo que defendem certas alianças...