OS FILMES ESTÃO LIBERADOS PARA SEREM ASSISTIDOS NO VK.COM - mas vc terá que se cadastrar na rede social russa - DIVIRTA-SE...

domingo, 6 de outubro de 2013

Dilma Rousseff X Aécio Neves, um embate histórico no segundo turno das eleições presidenciais de 2014, e que poderá surpreender. Acredite se quiser!



Por Carlos Alberto

Contrariando a lógica de alguns especialistas e comentaristas políticos, minha avaliação e humilde previsão são de que com o “repúdio” da elite em relação ao registro da “REDE de insustentabilidade” (este foi o motivo de ser rejeitada pela nata da burguesia) que, sob a falsa “batuta” de Marina Silva e a tutela enrustida do Banco Itaú e seus “colaboradores” (não por acaso) ongueiros, agentes financeiros, ambientalistas de araques, latifundiários e representantes do agronegócio entre outros, o que vimos é realmente uma avenida aberta para a ascensão de Aécio Neves “prognosticamente factível” ao Palácio do Planalto. 

Pensar que com a rasteira política e jurídica recebida pela “REDE” de Marina Silva levaria Dilma a uma reeleição fácil é no mínimo desconsiderar fatores sazonais e estratégicos ocultos pela janela da história, que se abrem escancaradamente a favor dos Tucanos e das forças políticas, realmente interessadas na troca de cadeiras do Palácio do Planalto.

Este autêntico jogo de xadrez travestido de acasos da legalidade e da transparência jurídica é na verdade uma forte e eficiente estratégia com objetivo traçado para ser alcançado por aqueles que na história recente foram alijados (eu diria, momentaneamente) do poder pela suposta via democrática, ou seja, pela democracia burguesa e suas mazelas em pleno exercício...

Pra quem não conhece Aécio Neves, talvez tenha dificuldades em prever (conheci-o  durante as eleições de 2006 em SC e, não precisamos ser videntes) essa possibilidade que está sendo costurada por mãos escondidas da compreensão popular, que em síntese, é representada pelo capital maior em parceria siamesa de sobrevivência com o STF, dúvidas? Nenhuma!

Sendo assim, vale observar que todo este evento “REDE” e Marina Silva, fazem parte dessa estratégia pútrida e bem arquitetada...

Na verdade isso ai funciona como uma corrida ciclística, onde alguns corredores são colocados estrategicamente a frente dos demais “pelotões” para que na arrancada final o verdadeiro líder e vencedor se apresente...

A “adesão” fingida de Marina Silva ao pragmatismo político do PSB de Eduardo Campos, antecipado por um leilão virtual de sua candidatura natimorta ao palácio do planalto e, que foi oferecida aos partidos capengas de lideranças, com densidade eleitoral exigidas pelo jogo político vitorioso, objetivamente se junta de forma a ser despercebida em nível de Brasil, as correntes conservadoras dos quadros transladados do antigo gerente histórico (e ex presidente nacional) do PFL, o ex Senador Jorge Bornhausen e sua troupe maquiavélica (carioca de nascimento e radicado em SC) que tem como comandante “Títere” o seu filho Paulinho Bornhausen (Deputado Federal)...

Em Santa Catarina o PSB é a vala comum da podridão dos herdeiros ideológicos da ditadura militar...

Para este embate histórico está escalado antecipadamente o mineiro “mauricinho” que é um exímio debatedor e um excelente “orador”, portador contumaz de argumentos singelos e objetivos que o povão gosta de ouvir (abomina literalmente o discurso ideológico e classista), esses, quesitos eleitorais indispensáveis que realmente interessam ao povo humilde que tão bem e, estrategicamente o ex-governador sabe se dirigir.

 Aécio Neves é um cara que já vem há muito tempo sendo preparado para este embate histórico com o PT e, é o melhor representante da burguesia para este momento “turvo” moralmente exposto, e que, incrivelmente, e popularmente falando, está com a “cola limpa”.

 Sendo assim, é a bola da vez da burguesia conservadora rumo ao planalto, conforme os critérios éticos e moralistas exigidos pela ótica popular...

Mais do que nunca, as denuncias de corrupção do governo de Dilma Rousseff que, aliadas aos do governo Lula da Silva, neste caso tendo o mensalão como carro chefe, faz inegavelmente um grande e suculento “bandejão” para o paladar dos moralistas e dos frustrados com aquilo que esperavam do governo popular, incluindo ai setores populares e classistas, que juntamente com a classe média, no auge das conquistas obtidas historicamente e, auferido ao longo dos anos, e inegavelmente se delicia com o novo padrão de vida, hoje está temerária de perder seu status.

 Neste jogo oculto do tabuleiro político, o papel do STF em postergar sob a argumentação do exercício do estado de direito (dos “mensaleiros”) o amplo e inesgotável direito de defesa (fictício), tem como fundamento estratégico maior, a manutenção da corrupção petista no universo pensante e permanente da população, ou seja, os corruptos ainda estão sendo julgados, não se esqueçam disso e blá blá blá...

Ingênuos são os que torcem pela absolvição daqueles que há muito tempo deixaram de ser revolucionários para aderirem ao capitalismo e ao ganho fácil em cima da penúria social popular, fato esse, que se tivesse ocorrido a algum tempo atrás, seguramente seria menos explorado politicamente...

Por outro lado, o chamado PIG finge-se de morto, passando a fazer uma mea culpa pública por erros do passado e a divulgar de forma inteligente e cotidiana o que interessa aos ouvidos da população...

 Na verdade, a manipulação descarada, hoje se encontra reprimida a pequenas mudanças para os novos tempos...

A questão da reforma agrária, da construção de usinas, Belo Monte, entre outras, da transposição dos Rio São Francisco, inacabada e em estado caótico e de decomposição, por abandono e  superfaturamento, essas, obras e projetos, são publicamente  criticados pelos setores progressistas da igreja católica, (na verdade, pela Teologia da Mentira, um dos sustentáculos na edificação do PT juntamente com o  sindicalismo classista de resultados). 

Essas obras, desde o seu planejamento inicial tornaram-se politicamente uma faca de dois gumes, que gerados pelo centralismo político, afiliado do fisiologismo resultaram na má gestão e na execução irresponsável desses empreendimentos discutíveis para os interesses populares, e passam obrigatoriamente a fazerem parte dos ingredientes que compõem o discurso da burguesia para o pleito que se avizinha.

O programa recente do PSDB já deu mostras sutis do que vem pela frente...

Com a constante quebra de compromissos assumidos em campanha, entre as mais “intrigantes” para o conjunto dos movimentos sociais estão os das privatizações do pré sal, da Petrobras, dos aeroportos, das rodovias, da saúde (através dos convênios nebulosos com o setor privado, do abandono na questão indígena, da educação, por ora representado pela terceirização e desvio de dinheiro público para as universidades particulares, que também aliados ao fisiologismo político (autêntico jogo mafioso) na proliferação de ministérios sem estruturas físicas e financeiras mínimas, e sem projetos concretos, apenas para atender demandas partidárias da chamada base governista, levam ao “bandejão” eleitoral, todos os ingredientes que o tornam suculento para um banquete eleitoral...

Contrariando a lógica convencional, as manifestações do mês de junho, os quebra-quebra (na linguagem burguesa) que ocorrem esporadicamente sem o comando efetivo das centrais sindicais estão apenas alimentando com fagulhas a ambição dos conservadores rumo ao Palácio do Planalto...

A falta de uma estratégia política do campo popular e democrático sob a batuta efetiva dos partidos de esquerda e com um programa revolucionário mínimo torna este prognóstico assombroso por uma realidade a ser vivida...

Marina Silva cooptada ainda no governo Lula, cumpriu sua tarefa histórica para a burguesia, até porque, os chamados 20 milhões de votos recebidos pela candidata de aparência matuta e enganosa, não lhes pertencem mais.

Afinal, era na sua grande maioria votos de protesto diante da corrupção emergente no governo Lula pelo qual ajudou a denunciar com ampla divulgação pelo PIG, colocando-se como  salvadora da pátria.

A grande “tacada” da burguesia nacional protagonizada com o advento da rejeição no registro da “REDE” trata-se na verdade,  do incremento do grande revés eleitoral que se avizinha na contra-mão dos prognósticos convencionais...

Aécio Neves é de forma despercebida, que caminha na sombra dos ultimos acontecimento, o maior adversário de Dilma Rousseff, e com chances reais de vitória!

Acredite se quiser!