OS FILMES ESTÃO LIBERADOS PARA SEREM ASSISTIDOS NO VK.COM - mas vc terá que se cadastrar na rede social russa - DIVIRTA-SE...

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

PSTU e PSOL tocam cornetas com a burguesia corrupta deste pais!


Por Carlos Alberto


 O reformismo, segundo o Arquivo Marxista da Internet
É uma corrente política no seio do movimento operário, que nega a necessidade da luta de classes, a revolução socialista e a ditadura do proletariado, é favorável à colaboração entre as classes e aspira converter o capitalismo numa sociedade de "prosperidade geral" com a ajuda das reformas aplicadas no marco da legalidade burguesa. Surgiu no último quarto do século XIX e se difundiu entre os partidos social-democratas. Em 1954, o Reformismo proclamou como sua doutrina oficial o "socialismo democrático", oposto ao "comunismo científico" e orientado a adaptar o capitalismo às novas condições históricas sem mudar a sua natureza.


Vamos ao entendimento das ações políticas recentes, mas históricas do PSTU e do PSOL! Um nasceu sonhando com o capitalismo e o outro nasceu como tal.


"Um" apóia a primavera árabe pelo qual chama de revolução que, na verdade é uma ponta de lança imperialista para a derrubada dos governos nacionalistas burgueses da região, inclusive defendem que a OTAN bombardeie e arme os traidores árabes...

O "outro" (que também apoia a OTAN) é aliado do asqueroso José pé na cova Sarney já vai tarde que,  em síntese,   é o proprietario dos estados do Maranhão e do Amapá, mas,  que os “Psolistas” tem admiração e respeito. Além disso o Partido da Solidariedade com a Ford Veículos do Brasil, também toca cornetas com o partido morenista...


Agora, ou melhor, desde sempre ambos sonham estarem mais bem representados no congresso dos ricos para poderem galgar condições financeiras melhores,  como exemplo: Mandatos particulares que titulam como populares que rendem a bagatela de mais de 100 mil reais por mês, sem contar os conchavos e as emendas lucrativas e fisiológicas negociáveis...


Por conta das eleições que se avizinham, os dois siameses estão querendo formar uma frente de esquerda (que anda e olha para a direita) em parceria com o PCB.


Como ex-militante e-ex candidato a Vereador do PCB durante a minha militância de 1989 a 1998 eu pergunto: E a militância do partidão foi ouvida e houve debates? Ou está sendo como nas eleições municipais de 1992 em Florianópolis que, logo após o congresso do racha em São Paulo (fui delegado por SC e candidato derrotado ao Comitê Central, inclusive recebi apoio de setores da OPPL hoje PCML), os donos do partidão em Santa Catarina (Professores da UFSC) enfiaram guela abaixo do partido um candidato que declarava publicamente de que não era marxista e, anteriormente havia procurado o PDT e o PcdoB para sair candidato de ambos...


Contra tudo o que exaustivamente debatemos no congresso realizado no Teatro Záccaro*, localizado no Bairro Bexiga em São Paulo/SP, e que foi a razão mestra do racha, o diretório  municipal do PCB em Florianópolis naqueles dias agiu com fisiologismo junto ao ex-MSR que, é nos dias de hoje parte do gabinete e base de apoio ao Deputado Sargento Soares do PDT.

"Santinho" das eleições municipais do ano de 1992 em Florianópolis SC - O nº 79 (histórico) do PCB foi em decorrência da disputa espúria com Roberto Freire que havia registrado a sigla PCB como invenção sua junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Intelectual, pasmem...


Eu imagino que o PCB (referencia política aos militantes marxistas revolucionários), vá cometer mais este erro histórico do nada pelo nada...


Ora, o meu questionamento é baseado na caminhada de ambos os partidos “Um” e “Outro” que há  muito tempo tem pisado nos tomates  em relação as causa populares, revolucionárias e de interesses vitais dos movimentos sociais, ao declararem publicamente apoio as greves da Policia Militar, do “DOPS” (se existisse) e que na ante-sala do apoio finge defender as causas sociais, tendo como exemplo a comunidade de Pinheirinho massacrada pela PM, e recentemente deu apoio incondicional aos bate-pau da burguesada na repressão aos Black Blocs, que são na verdade a linha de defesa e ataque espontânea dos movimentos sociais de massa...




Vale lembrar que ficou visto a “olhos nu” as trairagens do PSTU e do PSOL durante as manifestações que se iniciaram no mês de junho deste ano de 2013.


Defensores de manifestações de cordeirinhos, eles estão tentando arrastar o PCB para a cova política da história...


Bem, alguns teóricos irão dizer: O que uma coisa tem a ver com outra?


Muito! Trata-se de agentes siameses aos ideais da burguesia...


A pergunta que não quer calar: O que os movimentos sociais ganham com a eleição de candidatos de partidos  políticos reformistas e traidores?

(*) Corrigindo o texto mais acima, vale lembrar que o Congresso do racha iniciou-se no Teatro Záccaro, onde nossas lideranças fizeram um discurso político e a seguir saímos em caminhada pelo bairro do Bexiga em direção ao Colégio Rooselvet, no bairro da Liberdade, local onde concluímos o nosso congresso, já que o outro da criação do PPS nós o consideramos espúrio.


OPPL - Organização Popular Para Lutar que hoje se denomina Partido Comunista Marxista Leninista que também publica o Jornal revolucionário Inverta...